Seguidores

sábado, 5 de abril de 2008

HORA DE LAZER ALIMENTO DA MENTE


É bem verdade que devemos aproveitar todos os instantes da nossa vida terrena para trabalharmos em prol dos outros e de nós mesmos.

Contudo não devemos nos martirizar, abandonando folguedos e horas de lazer, pois mesmo a hora de lazer é necessária para a restituição de nossas forças materiais e espirituais.

Também não devemos nos levar propositadamente a um ritmo de trabalho contínuo, aquele que se põe a trabalhar sem descanso, não está se ajudando nem ajudando a ninguém.

Pense bem, todos vieram a essa Terra com uma missão a cumprir devemos, pois ajudar sim a todos que cruzarem os nossos caminhos, mas devemos também cuidar de nossas forças principalmente as espirituais, que necessitam de um certo repouso.

Se nos entregarmos a uma luta cega, quando estivermos no meio da batalha no seu auge desfaleceremos e não conseguiremos o cumprimento da missão.

As preces são o alimento das forças espirituais e o descanso e o pão são os alimentos materiais.

Deverei frizar também que as horas de lazer, de distração mental é sem dúvida o alimento da mente.

O homem que está sempre a raciocinar sem parar, estará sem dúvida sujeito a uma estafa ou colapso nervoso.

Com tudo isto, eu queria mostrar aos irmãos, a necessidade de dividir o tempo, de saber distinguir a importância do trabalho e a do repouso.

Não queremos “fanáticos”, mas sim pessoas conscientes de suas obrigações e deveres, que saibam antes de tudo “dar”, pois os Fanáticos no fundo de suas almas têm um grande manancial de egoísmo.


Ditado por João de Albuquerque

psicografado por Luconi 
em 15-07-1978.

Nenhum comentário:

Postar um comentário