Seguidores

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

A TUA VOLTA

Sairás hoje para a rua.

Olharás ao teu redor.

Verás o mundo em que vives.

Analisarás os valores em ação.

Separarás os verdadeiros valores dos irreais.

Contarás esses valores e obterás infelizmente uma quantia irrisória, e mesmo esta quantia irrisória, observando bem verás que estão conturbados, retorcidos.

É este o mundo em que vives, e nada fazes para melhorá-lo, este é o mundo em que vives e nada fazes para que ele se torne mais humano, menos materialista.

Este é o mundo que o homem construiu para si e tu cruzas os braços dizendo para si que a culpa não é tua.

E dessa forma cada um passa a culpa para outro e se sente livre da responsabilidade, acha que com isso pode viver tranqüilamente sem se colocar em situação constrangedora, que vai tirá-lo de suas confortáveis acomodações.

Irmão que mundo tu oferece para o teu filho, para teu irmão, para teu amigo e para o teu próximo.

Que mundo oferece para ti mesmo, quando nesta Terra tu tiveres que voltar.

Analisas e vê como é falsa a tua paz e a tua comodidade.

Nada valem, são como os falsos valores que encontrastes na análise do teu mundo, do mundo em que vives.

Se tu fizeres para ti um mundo de real valor, cuja pedra fundamental seja o AMOR e a CARIDADE e ABRIRES este mundo para o teu próximo, já estarás criando um mundo melhor para ti e para os outros.

Já estarás começando a trabalhar na seara do senhor, que espera pacientemente por vós, pelo vosso trabalho, pelo vosso amor.

Cabe a ti estenderes as mãos e aceitares as ferramentas que Ele te oferece.


Ditado por João de Albuquerque

psicografado por Luconi
Em 26/06/1980.

Nenhum comentário:

Postar um comentário