Seguidores

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

AMARÁS AO TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO



Irmãos quanta beleza existe neste mandamento que Nosso Senhor Jesus Cristo
tanto apregoou na Terra.

Com singelas palavras Ele nos deu a Chave que abre todas as portas da evolução.

Pena que a humanidade ao lê-lo o considera extremamente fácil, mas na hora de praticá-lo no seu dia a dia não o consegue.

Porque? Eu vos pergunto, porque o que parecia tão fácil se tornou tão difícil, porque conseguimos dar bons conselhos aos nossos irmãos, mas na hora de nós mesmos praticarmos estes conselhos não o conseguimos e o que é ainda pior para nós conseguimos mil desculpas por não tê-lo feito e até para alguns as desculpas encontradas para si mesmo parecem tão convincentes que eles acreditam que o erro passou a ser acerto.

Eu vos pergunto quanto o céu estar cinza, ele deixa de ser céu?

E o erro deixa de ser erro quanto o pintamos de azul?

Então porque os nossos erros são sempre desculpáveis e o dos outros não?

Porque afastamos um irmão de nosso convívio por este ou aquele defeito que acreditamos que ele tenha e nem sequer paramos para olhar o seu lado bom, porque não reparamos em alguma qualidade que com certeza ele terá, pois ninguém, ninguém mesmo é totalmente ruim e ninguém neste estágio que está a terra é totalmente bom.

Porque nos damos ao direito de julgar ou de ter idéias pré-concebidas, sem nos darmos a um mínimo de trabalho para nos integrarmos dos fatos, e isto nesta terra de expiações, ocorre com muita freqüência, rotulam
tudo o que possa ser diferente, até as religiões são rotuladas, esquecem-se que tudo que existe na Terra, é vontade Divina que exista, nenhuma religião foi fundada sem o consentimento de Deus, tudo tem o seu motivo,
mas mesmo estando conscientes da sabedoria Divina, ao invés de abster-se de opinar sobre o que não conhecem, preferem rotular, criar preconceitos.

Sim meus irmãos, é assim que seguem aquele mandamento tão singelo, querendo até dificultarem das pessoas seguirem a doutrina religiosa que sacia a fome de suas almas.

E se não lhe interessa estudar outros cultos religiosos, deviam abster-se de opinar ou rotular, esquecem-se da
parábola do Bom Samaritano: Um homem que descia de Jerusalém a Jericó caiu nas mãos de ladrões, que o despojaram, cobriram-lhe de feridas e o deixaram meio morto. E eis de repente um sacerdote passava pelo mesmo caminho e que, tendo-o notado passou bem longe. Um levita que vinha pelo mesmo lugar, vendo-o também passou longe. Mas um samaritano que viajava, passando pelo lugar onde estava este homem, e tendo-o visto, ficou tomado por compaixão. Aproximou-se então dele, passou azeite e vinho em suas feridas e as enfaixou; e pondo-o sobre o seu cavalo, levou-o a uma estalagem e tomou conta dele. No dia seguinte tirou duas moedas que deu ao hospedeiro, e lhe disse: Cuidai bem deste homem e tudo que gastardes a mais, eu vos restituirei em minha volta.

Então Jesus disse: Qual destes três vos parece ter sido o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões?
O doutor lhe respondeu: Aquele que usou de misericórdia para com ele. Ide pois lhes disse, e fazei o mesmo.(Lucas, 10:25 a 37)

Pois então irmãos não eram os samaritanos, na hierarquia social da época, um povo mal visto? E os levitas não eram um povo muito bem posicionado na hierarquia social. Era da família dos Levi que vinham todos os sacerdotes judeus, e o que dizer então do sacerdote, aquele que tanto apregoava nos Templos judaicos as Leis de Deus?

É meus irmãos parem e pensem, para a salvação, para a melhora espiritual de cada um, Jesus não irá ver a fé que cada um professa, mas sim os seus atos, e atos como este do bom samaritano, partem sempre daqueles que se despojaram do orgulho, do egoísmo, a humildade e o amor ao próximo são a sua marca, e é isto que é considerado na balança de nosso julgamento.

Esqueçamos pois a guerra de poder entre as diversas religiões existentes e nos emprenhemos na luta do amor ao próximo, na luta não só de nossa evolução mas da evolução de todos os nossos irmãos. Mãos a obra, Jesus nos espera.


Ditado por Aspargos

psicografado por Luconi
em 17-11-2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário