Seguidores

sexta-feira, 17 de julho de 2009

É TÃO FÁCIL FALAR DE AMOR


É tão fácil falar de amor, é tão fácil, mais fácil ainda achar-se inútil, julgando que diante de tantas injustiças sociais um só nada possa fazer.
Desta forma com uma boa desculpa simplesmente cruzam os braços, outros então com um manancial enorme de amor simplesmente voltam-se para si mesmo apegando-se em o que considera suas derrotas, suas mágoas ou talvez as injustiças que ele acha que contra ele foram praticadas, entregam-se desta forma a depressão ou então ficam se achando prejudicados em seu orgulho e ficam imaginando formas de reverter à situação.
Quando tempo perdido, será que não percebem que cada ser tem a sua volta um mundo, um mundo próprio com uma área delimitada, que pode se expandir com a sua vivência, e é nesta área, neste mundo que deve atuar, se ele conseguir passar o seu amor para este mundo seu, conseguirá com certeza ajudar e apoiar a muitos, neste mundo, alguma coisa se modificará e com certeza outros participantes deste mundo o imitarão em seu próprio mundo.
Da mesma forma, aquele que apesar do amor que carrega e em determinado momento se voltou para si mesmo, se agisse da mesma forma garanto que não lhe viria a tona o orgulho e nem se sentiria um injustiçado da vida.
Ou seja, todos, todos mesmo tem alguma coisa a ofertar para o seu mundo, fácil é ofertar bens materiais, o difícil é enxugar lágrimas, fazer companhia, dar uma palavra amiga, um sorriso, saber escutar, e quando a necessidade é o pão, saber ofertá-lo com amor, sem humilhar, não como uma esmola mas sim como uma partilha, como se reparasse uma injustiça, lembrando que todos os bens materiais que temos na verdade não são nossos, nos foi ofertado pelo Pai porque nos julgou aptos para administrá-los, não só a nosso favor mas também a favor do próximo.
Bem no início disse que fácil é falar de amor, a sua prática parece ser mais difícil, no entanto não é, basta apenas sairmos de nossa comodidade e veremos que com a sua prática nossa alma se sentirá saciada, feliz e nossos antes grandes problemas se tornarão imensamente pequenos.

Ditado por João de Albuquerque
psicografado por Luconi
em 17/07/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário