Seguidores

quinta-feira, 20 de maio de 2010

ESPIRITUALIDADE TRABALHO ÁRDUO





Fico aqui pensando o quão difícil é para os encarnados o cumprimento de suas missões.


Penso, repenso, estudo cada caso apresentado, e chego a conclusão que o maior empecilho para o cumprimento de nossa missão terrestre, somos nós mesmo.




Quando estamos na pátria espiritual fácil nos é a compreensão dos fatos, fácil nos é sentir verdadeira fé, pois afinal estamos ali no que consideraríamos céu, se estivéssemos na carne, só que é um céu diferente do imaginário, não vejo harpas, vejo sim espíritos trabalhando e muito na ajuda para com irmãos menos evoluídos.




Mas vejo também união, amor, muita paz, nos envolvendo a todo instante, isto existem em todas colonias espirituais , e também nos postos tipo pronto socorro que existe em zonas espirituais menos elevadas, como o umbral, a terra, e o baixo astral.




Sim meus irmão, lá no baixo astral, existem muitos postos de socorro àqueles que se arrependem e aceitam ser socorridos, eles estão de tal forma com seu espírito deformado e tão pesados que antes de poderem ir para um posto mais avançado, nem que seja na própria terra, precisam de um bom tratamento, para começar a se equilibrar, e este tratamento pode levar poucos meses ou anos, tudo depende do próprio espírito em questão, uma vez que a grande maioria apresenta disturbios emocionais de maior ou menor importância, mas todos devem ser tratados com toda a atenção, e amor.




Não imaginam quantos irmãos que habitam paragens bem superiores, descem a estes postos e ali ficam por muito tempo em verdadeiro serviço redentor, quantos não se sujeitam a descer periodicamente ao baixo astral, fora da segurança do posto, para doutrinar e amenizar um pouco os sofrimentos daqueles que ainda não estão na hora de serem recolhidos.




Ah meus irmãos o trabalho aqui é complexo e árduo, mas tão compensador, não imaginam como nos sentimos recompensados quando percebemos que um irmão daquela zona espiritual passa a nos perceber, sabemos que deste passo ao próximo de aceitar as mãos que estendemos é questão de muito pouco tempo. Mais feliz nos sentimos quando o levamos finalmente ao nosso Posto, e Glorificamos a Deus quando finalmente aqueles olhos impenetráveis devido ao pavor, começam a brilhar a Luz do Amor, ah! meus irmãos não tenho palavras para descrever o sentimento.




Ah meus irmãos que estão na terra em cumprimento de dolorosa missão, procurando o aprendizado, não olvidem as oportunidades de trabalho, não deixem para o amanhã, pois o amanhã poderá afastá-los dos seus verdadeiros propósitos, vejam bem a hora urge, e nunca é cedo para se começar a fazer o bem.




Bem queridos como disse aqui tem muito trabalho a minha espera, tenho muito, muito mesmo, ainda para aprender e outro tanto para resgatar, mas tenham certeza que quero poder abraçar a todos aqui com muito amor e carinho, todos no caminho da evolução.




ditado por Irmão da Paz


psicografado por Luconi


em 20-05-2010

5 comentários:

  1. Luconi, saudades daqui.
    Perdoa pelo sumiço, mas entre riscos e rabiscos, as vezes a gente ouve apenas nossos próprios desabafos nas entrelinhas.
    Gostei muito do que li, e de fato assim penso que do outro lado tudo se torna mais fácil, vez que temos a consciência aberta, do que somos, do que fizemos. Prontos para escolha da travesia perante nosso livre arbítrio, bem a consentimento do nosso pai maior. Porque somente ele sabe de nossas capacidade de ir avante, sem desfalecimento, bem como o ditado assim diz: "Deus não põe fardos pesados sobre ombros leves". É fato.
    Mas por outro lado penso, que aqui ou lá, não somos livres, quando muito temos por aprender e acertar diante de nossas reformas íntima.
    Minha mãe, certa feita disse em dada comunicação do lado de lá: Que tudo é tão lindo e mágico, que na esferas sublimes, é como um enxame de abelhas, todos apostos em trabalho. Dado isto a prova de que o trabalho enobrece, distrai, não deixando ninguém a ver os martírios e neles naufragar.
    Mas um dia, as mudanças haverão de se dar. Estamos caminhando pra isto, ainda que muitas vezes pensamos no quanto seja difícil, diante da violência, diante de espíritos rebeldes sem vontade de prosseguir. Porém o tempo urge, sigamos avante e alcançará aqueles de boa vontade.

    Minha querida, deixo o teu recanto feliz e tranquilo pela leitura tão salutar, que energiza quem por aqui passa os olhos.
    Muita paz pra ti
    Bjs
    Livinha

    ResponderExcluir
  2. Minha querida amiga. Você não tem com que se desculpar com nada. Sei do seu belo trabalho e da ajuda que presta aos desencarnados e encarnados. Esta postagem que acabo de ler me emocionou. Fico imaginando na bela tarefa desses Espíritos que teem por missão ajudar sempre. Que Deus sempre os ajudem e a você também, no cumprimento de suas missões. Beijos e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Blogger Livinha disse...

    Luconi, saudades daqui.
    Perdoa pelo sumiço, mas entre riscos e rabiscos, as vezes a gente ouve apenas nossos próprios desabafos nas entrelinhas.
    Márcia amiga da alma, eu também sumi, mas amei sua linda visita.
    Gostei muito de sua mensagem, mostram aspectos transitórios da vida.
    Quem sabe, ouvimos os clamores?
    E utilizamos o livre arbítrio para caminhar em direção a Deus.
    Abraços sublimes

    ResponderExcluir
  4. Árduo mas compensador, ninguém nos avisou que viver seria fácil, paz.
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  5. As vezes me pego questionando se não é bem mais fácil o trabalho do lado de lá do que aqui.
    Veja bem , sem uma carcaça pesada pra carregar, alimentar ,agasalhar e muitas vezes acalmar.
    Nossa , este nosso jumento ,as vezes fica tão parado e não há geito de fazer andar.
    Então nestes frios ele se recusa a trabalhar ,rsrsr
    Brincadeirinha pra descontrair mas com uma pimentinha de verdade.
    beijão amigos

    ResponderExcluir