Seguidores

terça-feira, 27 de maio de 2014

CARTAS DOS APÓSTOLOS NOSSA BÚSSOLA


No inicio eram apenas denominados seguidores do Nazareno e a casa que fundaram era denominada Casa do Caminho.

Eram seguidores de Cristo e  nesta casa, fundada por Pedro, Thiago e João entre outros apóstolos, muitos se ajuntaram e dali partiram para levar a Boa Nova e plantarem em cada lugar a semente de Cristo, fundando casas que teriam as mesmas bases da Casa do Caminho em Jerusalém, seguindo assim o exemplo de Pedro e suas recomendações.

Ali naquela casa abençoada, o que seria o primeiro mártir do Cristianismo chegou, de nome Jeziel , converteu-se ao cristianismo rapidamente e batizado passou a se chamar Estevão.

Sua fé era tanta que sua oratória inflamada de fé incomodou os orgulhosos fariseus, acabando preso e apedrejado até a morte, por ordens daquele que mais tarde seria escolhido por Cristo para ser o apóstolo dos gentios, Saulo que depois chamou-se Paulo.

Todos os apóstolos quando se dirigiam para falar aos cristãos deste ou daquele lugar, referiam-se a Igreja de Roma, Igreja de Jerusalém, Igreja de Éfesos, assim por diante, mas a palavra “IGREJA” não se referia  a um lugar, uma construção, mas sim, a todos os cristãos.

Por isto falavam que a Igreja era o corpo de Cristo e este a cabeça deste corpo. Lógico que cada cidade tinha uma parte deste corpo, pois cada cristão era parte de um membro do corpo de Cristo. Todos os cristão espalhados, as igrejas como eles diziam, formavam o corpo de Cristo. Ninguém era maior ou menor, a fé era tão grande e pura que difícil era um cristão que não havia desenvolvido um dom.

Uns curavam, outros profetizavam, outros tinham visões, outros falavam línguas e assim por diante.

Paulo reuniu a judeus e a estrangeiros (gentios) em uma única fé, procurando respeitar as diferenças de cada povo, por que o importante era a essência dos ensinamentos de Cristo.

Não permitia que houvesse sectarismo, divisões nem maiores ou menores, perante o Pai todos eram iguais, por que o importante era seguir a Pedra fundamental e os ensinamentos nela alicerçados, sendo a base de tudo o amor e por isto fazia questão de como o Mestre ensinar que o mais importante era “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao seu próximo como a si mesmo”.

Hoje em dia, cada um com sua doutrina, deixando o orgulho tomar conta de seus corações e muitos deixam o poder, a vaidade, falar mais alto, separaram o Corpo de Cisto em vários, é Igreja tal, Igreja daquilo ou disto quebrando o corpo unido, separando-o em vários segmentos, e principalmente, não respeitando quem não pertence ao seu seguimento.


Um Corpo, com vário membros, onde cada membro segue o movimento que quer, um corpo desordenado que tem Cristo como cabeça, mas o que a cabeça ensina não é seguido. Imagina irmãos se o seu corpo não obedecesse as ordens que vem do seu cérebro? Assim tem sido a Igreja que os apóstolos com grande sacrifício nos legou.
Voltaram a épocas distantes quando os judeus faziam exatamente isto, dentro de suas sinagogas, então eu pergunto a humanidade regrediu? 

 Infelizmente, neste setor sim, se não regrediu estacionou, mas ainda encontramos irmãos que ama ao outro irmão e o recebe no coração sem falsidade, respeitando a sua religião, a sua fé, não o julgando e nem tentando apontar causas demoníacas em tudo que acontece a este irmão.

Com esta brecha que vocês mesmos fizeram,  as forças do mal atuam e os desprevenidos irmãos acabam sendo instrumentos de tais forças, muitos cristãos estão voltando ao passado e a religiões que existiam antes da era Cristã.

Culpa do corpo de Cristo, a IGREJA, que se entregou a disputa de opiniões, perdendo muito tempo com isso ao invés de emprega-lo na semeadura dos ensinamentos cristãos e a evolução destes ensinamentos, conforme parte deste corpo que através dos tempos deve evoluir, seguindo leis básicas.

O corpo de Cristo adoece tanto ensejo a ataques constantes das trevas. E não se levanta uma voz para unir este corpo, penso eu, melhor seria voltarmos a ao tempo da Casa do Caminho, onde não se perdia tempo com costumes, apenas se ensinava a forma correta de agir no dia a dia dentro dos ensinamentos de Cristo.

Leiam as cartas de Paulo, Pedro, Thiago, João e Judas, se o fizerem com o coração despido de orgulho, mantendo-o aberto saberão o que deve ser feito.

Recuperem o Corpo de Cristo e preguem a verdade àqueles que não são Cristãos e aos que são mas não seguem os ensinamentos de Cristo.


Fiquem na paz do Senhor
Áspargos
02-05-2014


2 comentários:

  1. Luconi, que beleza de msg do irmão Áspargos! Lembrou os tempos do inicio do cristianismo e hoje deveria ser assim,na minha opinião! bjs,

    ResponderExcluir
  2. Sempre nos impressiona, beijo Lisette,

    ResponderExcluir