Seguidores

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

MÁRTIRES ANÔNIMOS DA CRISTANDADE





A noite se fez dia,
tamanha a luz que resplandecia,
daquelas almas benditas,
que a Terra desciam,
para os mártires receberem.


A cada um envolviam,
com a mais pura energia,
do mais puro amor,
expulsando toda dor,
física e moral de suas almas imortais.


Juntas a todos enlaçavam,
num único movimento,
outras paragens alcançavam,
onde servidores do Cristo os esperavam,
para abraçá-los e encaminhá-los ao repouso justo.


As forças recuperadas,
novas tarefas assumiriam,
na seara do Mestre,
onde todo trabalho é nobre,
e todo irmão é ímpar.


Heróis da cristandade,
imersos no anonimato,
escravos, servos e plebeus,
pelos homens não reconhecidos,
por Jesus jamais esquecidos.


A vós que preparastes o solo,
de tantas almas áridas,
o Amor de Cristo ali depositando,
entregando-se ao martírio com amor e por amor,
a todos vós o meu eterno agradecimento,
pois uma dessas almas fui,
e o vosso amor ao Cristo me salvou.



ditado por Áspargos
psicografado por Luconi
em 13-11-2014

2 comentários:

  1. Linda mensagem em poesia! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Uma poesia linda e emocionante, lembrando tantos martires que pela vida passaram.
    Um abraço, Élys.

    ResponderExcluir