Seguidores

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

VICIO DOENÇA QUE TEM CURA



Nos prados verdejantes de minha terra natal, relembro momentos únicos de minha vida terrena, os mais corriqueiros e os que nem mais lembrava  foram os mais importantes.


Ah! Liberdade era o que queria, então era vaqueiro, vaqueiro de mão cheia.
Galopar pelos prados, dormir tendo as estrelas como cobertor, banhar-me no riacho, vida melhor não havia.


Sempre fui de boa paz, e a Nosso Senhor servia, pedras no caminho tentava contornar, fazer amigos era para mim natural, sempre gostei de gente. Se estavam com problemas tentava ajudar, se fora do meu alcance, procurava consolar, meus ombros e meus braços jamais neguei.


Não fui santo, acertei, errei, os erros percebendo tentava corrigir, alguns erros não dá para serem corrigidos, mas perdão a Deus eu pedia.



Assim vivi, até que um dia parti, deparei-me então com amigos espirituais, que muito atenciosos me levaram para um pronto socorro na crosta terrestre, e eu fiquei muito bem, até que um dia me falaram que era uma pena meu perispírito estar tão pesado, senão eu teria podido me recuperar em uma colônia espiritual, pois havia feito algum bem ao meu semelhante. Eles falaram em peso, e eu com isto encafifei, afinal o que fiz para ficar tão pesado, quem sabe algum mal que não me dei conta.



Não meus amigos, eu estava pesado por causa do vicio do tabaco, precisava me limpar, desta energia pesada e negativa que se infiltrara não só no meu corpo físico, como também, no meu perispírito, principalmente no meu mental. É passei quase ano para me limpar, um longo tratamento, os irmãos da colônia a qual eu pertencia vinham me visitar, mas eu lá não conseguia chegar.



É minha gente,  se não tivesse morto o arrependimento me mataria, assim que comecei a melhorar, jurei a mim mesmo que mesmo morando na colônia eu iria trabalhar ali, auxiliando encarnados e desencarnados que se enredaram nas malhas do vício.



Vício é vício, não existe pior ou menos pior, todo vício acarreta sempre malefícios para o corpo carnal e para o espiritual, sem contar com as centenas de pobres irmãos que se recusam a se tratar e na sua cegueira espiritual procuram encarnados que compartilham do mesmo vício para deles sugar o que lhes satisfaz.



Sim meus queridos é um quadro muito triste e eu estou engajado nas falanges que socorrem estes irmãos, por isto deixo aqui esta mensagem, para que meditem, e se for vítima de qualquer vício, então humildemente peça ao Pai que lhe dê forças para superar, peça sempre porque haverá os momentos de derrapada, mas não devem se envergonhar, faz parte de todo aquele que se colocou em terreno lodoso como é o do vício.



Procure assistência espiritual e psicológica, reaja contra e não se vença pelo orgulho, grite , a Jesus ¨ SOU FRACO, ME AJUDE”,  esteja certo que o socorro virá, tua fraqueza será tua fortaleza , a cura virá e com certeza o teu exemplo ajudará a muitos e você os abraçará.

Então verás como os ensolarados prados verdejantes farão parte de tua vida, você será um semeador.




ditado por Josué
psicografado por Luconi

03-02-2016

4 comentários:

  1. Muito bom, cara amiga Maria Luconi. Seria muito bom se as almas se conscientizassem dos males do vício e procurassem abandonar hábitos noviços e perniciosos, prejudiciais nesta e existência, no pós morte e quem sabe, na próxima existência, uma vez que o perispírito fica marcado.
    Um abraço. Tenhas um belo fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. Q linda mensagem! Os vícios são avassaladores, e não nos damos conta, enquanto encarnados. Nos iludimos pelo que a sociedade julga "normal". Não, não é normal fumar, beber, falar mal das pessoas, julgar, entre outros. Q possamos ter consciência de nossos vícios e combatê-los com afinco. Muita paz!

    ResponderExcluir