Seguidores

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PARA A CARIDADE NÃO HÁ FRONTEIRAS




A Terra vive hoje um de seus ciclos mais conturbados. O ser humano caí de tal maneira nas malhas do materialismo que afoga em seu ser toda a semente de amor que ali esta plantada. 

Abismados assistimos esta queda, difícil de entender, pois nestes tempos foi dada a humanidade muitas bênçãos vindas através do conhecimento, a ciência avança a olhos vistos, nunca o ser humano teve em suas mãos tantas armas para evoluir o planeta em todos os sentidos. 

Mas ele insiste em usar toda a nova tecnologia apenas para enriquecer ainda mais os que bastante ricos já eram, fazendo monopólio das descobertas, o poder termina sempre nas mãos de quem realmente não se preocupa com as mazelas dos irmãos menos favorecidos. 

Não procuram levar melhoria a ninguém realmente, apenas o fazem se isto for lhes trazer alguma vantagem, triste ver que tanto trabalho do mundo espiritual em intuir e dirigir as mentes mais evoluídas para certas descobertas, para depois estas mesmas mentes serem vencidas pela vaidade e ganância. 

Quando o mundo espiritual recebe a incumbência do Altíssimo para proporcionar a Terra certos conhecimentos, todo um programa é montado, demora-se tempo procurando o grupo de espíritos que irão encarnar com a missão de receberem em seu tempo certo as intuições dos espíritos para realizarem esta ou aquela descoberta. 

Espíritos estes já de certo grau na espiritualidade, que acabam se entregando a sentimentos inferiores e egoístas. Ou então apesar de toda boa intenção de sua parte, terminam por colocar as novas descobertas, os seus estudos nas mãos de poderosos que monopolizam o novo conhecimento. 

Ah Humanidade que é governada pela lei de quem leva mais vantagem, como se sentirá governantes que tanto bem poderiam fazer a todos, sem distinção de nacionalidade, quando no mundo espiritual caírem em si de seu egoísmo, e forem responsabilizados pela sua própria consciência, de muitos sofrimentos ocorridos no globo terrestre que poderiam ter amenizado ou até em certos casos extintos. Bastava para isso apenas uma atitude generosa, olhar qualquer um como um irmão, e repartir com todos o que o Pai lhes concedeu de graça com o intuito de ver o bem ser espalhado pelo planeta. 

Sem falarmos da riqueza monopolizada por poucos, que apenas pensam em acumulá-las como se pudessem levá-las para o túmulo, o pouco que ajudam é na maioria dos casos para se beneficiarem de alguma forma, será que se todos os poderosos e as grandes fortunas do mundo se reunissem, eles não conseguiriam encontrar uma saída para tantos irmãos que vivem pelo mundo em condições sub humanas? 

Por fim neste desabafo onde está o amor ao próximo de tantos templos religiosos, sejam de que religião for cuja exuberância e pompa já começam na construção dos mesmos? Seus dirigentes, seus responsáveis, não perceberam que o Mestre preferia que sua palavra fosse pregada em lugares humildes, e melhor ainda em lugares abertos, na natureza. E que Ele próprio sendo O enviado de Deus, se vestia de forma humilde, recusando a receber qualquer doação financeira, como vimos claramente no evangelho quando Judas de certa feita trouxe-lhe moedas arrecadadas e Ele manda que sejam distribuídas entre os pobres? 

Então qual é a desculpa que estes dirigentes pensam que vão dar ao Pai, quando Este lhes perguntar o que fizeram das almas de meus filhos que Eu coloquei em vosso caminho para serem direcionadas a Mim? 

Nenhuma igreja, seja ela qual for, deveria acumular tesouros, que eles sejam distribuídos pelos pobres, não importando a crença religiosa que sigam, nem mesmo se forem ateus, ninguém ouve a palavra se estiver faminto, doente, sem condições vendo sua prole perecer por falta do básico. 

Bem irmãos, hoje não importa no que acreditem, hoje não importa o culto que seguem, hoje importa que não mais usem vendas em seus olhos e nem tapem seus ouvidos. Todo aquele que assiste a tais desmandos, seja de dirigentes de igrejas, seja dos poderosos, não se curvem, mas também nada falem. Humildemente se afastem destes infelizes e tentem fazer de seu mundo um mundo melhor, comecem em seus próprios lares, e aqueles de quem vocês se afastaram, não julguem, apenas orem, orem por eles e sempre que tiverem oportunidade tenham atitudes de amor para com eles. 


Fiquem com a paz do Mestre.

Ditado por João de Albuquerque
Psicografado por Luconi
26-08-2010

5 comentários:

  1. Maravilhosa mensagem e que cada vez mais ela seja vista em nossos meios, sem alardes, de forma discreta e como deve ser. Infelizmente vemos o contrário.,não? beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  2. Amiga Luconi. Perfeita comunicação. Se não podemos agir em grande escala, comecemos a praticar a caridade em casa, com os amigos, colegas de trabalho. O importante é se dedicar ao próximo, com amor e desprendimento. Beijos e obrigada por sua visita sempre carinhosa ao Arca.

    ResponderExcluir
  3. Falta atitude no ser humano, paz.
    Faz quem pode.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Luconi,
    como está você?

    Ah a caridade, tão fácil e colocamos tantos obstáculos não minha amiga, quando nos justificamos não haver tempo e tanto tempo temos.
    A verdade é que o tempo urge, reclama a nossa atenção. Coloca a nossa marcha avante, nos cobrando sempre ação.
    Não vemos, sequer nos damos conta, de olhos vendados no egoismo de nós mesmos.
    Tanto haveriamos de nos beneficiar, até mesmo dissipando esses nossos problemas observando mais o circulo da vida girando lá fora. mas teimamos em ficar curtindo as nossas angustia, sem se dar conta que a solução não seria nada difícil se trabalhassemos mais.
    Mas vamos seguindo. O fator perceber já está acontecendo. A razão é lenta quando adormecemos.
    Despertar... Já estamos acordando, uma pausa para o despreguiçar, esticar as pernas e braços e ir a luta.

    Sempre bom passar por aqui,
    ficarei mais atenta.
    Um lindo dia pra ti

    Bjs

    Livinha

    ResponderExcluir