Seguidores

domingo, 3 de outubro de 2010

INDIGENTES NOSSOS IRMÃOS



Que desolação vir a Terra num dia frio e chuvoso como o de hoje, nossa é muito triste, tentar amparar aqueles que se cobrem apenas com folhas de jornal ou se entocam em becos escondidos, acuados como bichos, encolhidos tentando fugir do inevitável, o frio. 


Vocês não imaginam a quantidade de irmãos iluminados que os cercam tentando levantar seus ânimos, tentando emanar energia de amor suficiente para que a revolta não se instale de vez em seus corações. 

Estes não têm nada, nem teto, nem coberta, alimento nem se fala, e infelizmente quando conseguem algum dinheiro o frio é tanto e o medo de morrer dele faz com que se ajuntem com iguais a eles e adquirem alguma bebida alcoólica na vã tentativa de esquentar o corpo, sabem que no mínimo de tão bêbados irão dormir e quem sabe quando acordarem o frio terá passado, a chuva os deixará caminhar e continuar esta triste sina que é ser indigente. 

Não, não me venham com julgamentos precipitados, o que imp0orta o que os levou a isso? O que importa se foi o vício, o desamor, a falta de responsabilidade, a preguiça, a depressão ou a dor? O que importa não é a razão que os levou a isso, mas sim a realidade que se encontram hoje, agora. 

Estender a mão pouco custa, um cobertor quente, um gesto que indique que alguém se preocupa, talvez uma sopa quente, mas seja o que for que seja feito com amor, que eles sintam que estão recebendo algo de alguém que realmente se importa com eles, para que eles possam ganhar confiança neste alguém, para que eles possam se abrir para mudanças, para que eles percebam que nunca é tarde para recomeçar, que vale a pena tentar, porque realmente existe pessoas no mundo como aquela que o ajuda, sem nada pedir em troca, sem julgá-lo ou determinar condições para a ajuda. 

Hoje só passei para deixar este lembrete, porque hoje estou no trabalho dos indigentes, daqueles que a sociedade renega, daqueles que você tem vergonha de dizer que conhece, daquele que você jamais convidaria para entrar em seu lar, ou quem sabe lhes oferecer um trabalho.

Daqueles que vocês julgam e se esquecem que no passado remoto vocês talvez fossem um deles, daqueles que cruzam o seu caminho e vocês não se lembram do AMAR AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO, muito menos que eles são Jesus batendo à sua porta. 

Hoje choro, e imploro ao Pai que alguém neste mundo de encarnados, sinta as minhas energias implorando socorro para os desvalidos e se disponham realmente a acudi-los, e quem sabe até iniciar um trabalho real em prol destes, para que realmente tenham oportunidades na vida e retomem suas missões. 

Hoje imploro para aqules que têm parentes que tomaram este caminho, deles se lembrem e não descansem enquanto não conseguir ajudá-los. 

Hoje imploro por todos os corações de pedras que não vêem estes irmãos como gente, como ser humano, que Deus os perdoe, pois eu sinto muito pena pois sei que com a medida que julgares sereis julgados e recebereis conforme os seus atos. 

Hoje eu imploro a vocês me ajudem a ajudar, as vezes um simples sorriso traz tanto conforto ao coração, fiquem na paz de Jesus.



Ditado pelo irmão da Paz
Psicografado por Luconi
em 03-10-2010

4 comentários:

  1. Isso é o que vemos pelas ruas e nos entristece...

    Uns querem ajuda, outros, de tão perdidos,nem a querem.

    Mas um sorriso, um olhar atento sempre faz bem.

    beijos,linda semana pra ti!chica

    ResponderExcluir
  2. Pessoas a quem a sociedade negou tudo, muitas vezes uma chance de recomeçar, com os discursos mais baratos. Pessoas qeu buscam um sorriso, um pedaço de pão que muitas vezes vão para as latas de lixo.Gente assim que se espalham pelas grandes cidades, a quem fechamos os vidros de nossos carros e trancamos nossos corações. Uma mensagem de fraternidade para refletir desta nossa comodidade de deixar que os orgãos façam alguma coisa. Meu abraço de paz.

    ResponderExcluir
  3. Luconi,que msg cheia de amor e caridade!Uma grande lição de vida para todos nós que temos tudo e tantas vezes não valorizamos!Adorei a leitura!Bjs,

    ResponderExcluir
  4. Muitos, que em outras vidas, torcemos os nossos nariz por estarem em codições de indigências, podem estar hoje ocupando cargos onde somos submissos a ela.Tudo é uma questão de reparos dos erros de vidas passadas. Que Deus abençoe a todos nós.

    ResponderExcluir