Seguidores

domingo, 2 de dezembro de 2012

CÓLERA





Não existe na alma doença mais terrível, que deixa profundas marcas, abrindo grande chaga.

Assisto normalmente muitos irmãos encarnados e desencarnados com esta terrível doença. Sim, irmãos, doença, pois aquele que não tem controle de seu emocional a ponto de ser tomado por surtos de cólera, na realidade, quando já estão a caminho da evolução, tendo já alicerce firme nas leis do amor, sofre terrivelmente.

Em poucos segundos, coloca por terra anos e anos de trabalho contra este mal. Que reaparece quando estes já nem se lembram de que este mal dentro deles existe, muitas vezes se considerando curados, dele até esquecidos.

Então, de repente, exatamente por já terem noção das leis do amor, por propagarem esta lei através de seus atos, sentem-se como se estivessem novamente na estaca zero.

Não se perdoam, martirizando-se por terem derrapado mais uma vez em tal cilada, a tão famigerada cólera.

Então, por mais que tenham razão em suas convicções, por mais que estejam certos, percebem que tudo por terra colocaram, perderam a razão, perderam pontos para fazer prevalecer a verdade, simplesmente porque se encolerizaram.

Bem da verdade, que provas são enviadas a todos, o mundo aí está para dar as lições, como também, as provas para consolidar as lições aprendidas.

Caso você derrapou mais uma vez em alguma situação que o colocou em prova, fazendo alguma velha doença da alma vir novamente para fora, não adianta lastimar-se, de forma nenhuma.

 A atitude correta é procurar os irmãos envolvidos e se desculpar, com toda a humildade, peça desculpas, enfatize que infelizmente você tem lutado contra este mal, mas que ainda não conseguiu a cura, o equilíbrio devido; que reconhece o erro e que apesar de se achar com razão no problema que ocasionou o seu desequilíbrio, nada justifica você ter perdido o controle, magoando e ofendendo quem quer que seja.

Este é o primeiro passo, não importa se o irmão aceita ou não suas desculpas, não importa se ele vai se prevalecer disso para tirar vantagem, aí já é um problema do irmão em questão. O seu problema parcialmente está resolvido, se o pedido de desculpas vier do coração.

Parcialmente, por que agora você terá que recomeçar o seu treinamento, o seu polimento, no sentido de alcançar o equilíbrio tão desejado e necessário.

Então, vamos em frente, cabeça erguida, olhar no horizonte, fé no coração, estando certo que Jesus sempre enviará para ti os irmãos espirituais que poderão te orientar e te ajudar a alicerçar tua cura.


Fique na paz do Senhor,
ditado pelo Irmão da Paz,
psicografado por Luconi
em 02-12-2012

4 comentários:

  1. Bom dia, Luconi. Acho que devemos sempre tentar lidar com esses sentimentos, entender o porquê de eles surgirem, para que possamos trabalhá-los melhor a fim de superá-los. Somos homens, e assim, jamais seremos perfeitos. Mas isto não significa que não possamos melhorar...

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga

    Sem dúvida
    que diante
    da raiva,
    machucamos e nos machucamos.
    O retorno,
    a desculpa,
    o aprendizado
    que nasce
    dos momentos de cólera,
    quando entendidos
    e praticados
    nos ensinam
    a sermos melhores
    e crescermos como pessoas.

    Que amar seja para ti
    o objetivo de cada instante.

    ResponderExcluir
  3. Luconi,que grande ensinamento do querido Irmão da Paz!Eu o adoro!Que maravilhoso mentor espiritual vc tem!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga Luconi.
    Texto bastante reflexível e verdadeira, em cada ato ou ação devemos ter a percepção de entender até que nos faz mal para que possamos aprender e dessa lição espalhar com toda a nossa força o bem

    Abraços,
    RioSul

    ResponderExcluir