Seguidores

sexta-feira, 31 de maio de 2013

SONHOS CILADAS DA VIDA



Talvez nunca chegue o hoje que esperamos, porque sempre temos a tendência de idealizar os nossos amanhãs de forma pouco racional, levados por sonhos que idealizamos em nossos inconscientes deste a infância.

Estes sonhos quando nos tornamos adultos aos poucos parecem que foram adormecidos, mas na realidade eles estão latentes dentro de nosso inconsciente nos enviando mensagens daquilo que gostaríamos de realizar ou ter.

Não é fácil chegarmos a certa altura da vida e percebermos que aqueles sonhos foram ficando para trás de forma que nos pareçam inalcançáveis.

Ás vezes os sonhos aparentemente mais simples se tornam os mais difíceis de realização.

Quando chegamos a este momento da vida e tudo ao nosso redor parece inútil sem nos dar condições de alcançar ou lutar pelo sonho idealizado muitas vezes percebemos que a perseguição mesmo inconsciente deste sonho nos levou a caminhos errados, fez com que perdêssemos as melhores coisas, os melhores momentos de nossa vida.

Neste instante a depressão é sem dúvida o maior inimigo que temos que enfrentar, ver-se diante de um vazio, de um mundo o qual nada tem realmente a ver conosco pelo menos segundo a nossa visão.

Então, estando ou não rodeados de gente, sentimo-nos completamente sozinhos, parecendo que assistimos a vida e dela não participamos.

É o grande engano do ser humano, perseguir um sonho esquecendo-se de valorizar os pequenos detalhes, os pequenos momentos que a vida oferece durante o seu decorrer.  Não nos lembramos de nos dedicar com mais afinco a outros detalhes da vida, a outros pequenos sonhos ou às necessidades  que precisamos para poder viver a vida material desta terra.

Não nos damos conta que sem a realização e preservação  das pequenas coisas da vida mesmo chegando a realizar aquele sonho inicial este não terá nenhum sabor e descobriremos que o conjunto todo de nosso mundo é o que realmente nos dá vida para poder continuar.

Feliz daquele que se apercebe disto, que passa a valorizar o que antes não prestava tanta atenção por que achava que sempre estaria ali à sua mão,  mesmo que esta descoberta faça o arrependimento e a tristeza bater a sua porta, descobrirá que finalmente tirou a venda de seus olhos que o faziam  perseguir algo que às vezes nem em seu caminho  estava ou apareceria naturalmente em seu caminho  sem a necessidade de abrir mão de outras lutas igualmente tão necessárias.

Erguer as mangas e aproveitar cada ensejo, abrir os braços e receber no coração cada irmão, é a fórmula mágica para que a depressão não nos alcance, sentir-nos útil e realmente sê-lo.


Que a paz do Senhor os envolva.


Ditado por Leon
psicografado por Luconi
em 31-05-2013

9 comentários:

  1. em boa hora li esta mensagem, caiu como um bálsamo em meu coração. um blog belo e que transmite paz. estou seguindo. um abraço

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, Marcia. Muito verdadeiro, gostei bastante.

    ResponderExcluir
  3. é... é nessas pequenas coisas temos suporte,amparo, base... lindo demais bjamada esteja bem

    ResponderExcluir
  4. O paragrafo final sintetiza tudo Luconi.
    Das pequenas coisas tiramos os passos que nos permitem seguir.
    Otimo texto.
    Um abração carinhoso.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Luconi muito especial este blog é dessas mensagens que a humanidade precisa pra se fortalecer... muita descrença ultimamente.. mas a roda vira.. então amanha ou depois todos vamos acordar para o novo bjs e lindo dia

    ResponderExcluir
  6. O simples sempre é belo...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  7. Muito importante essa msg,Luconi!Um sonho só tem sentido quando por toda vida valorizamos as coisas fundamentais,como as pessoas que amamos e nossos momentos juntos.Linda postagem!bjs,

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga

    Sempre que dirigimos
    os nossos pensamentos,
    ao que acorda sentimentos bons
    em outras vidas,
    cada palavra escrita
    é uma espécie de oração.

    Que teu coração seja o céu
    onde as palavras possa voar
    buscando a esperança.

    ResponderExcluir