Seguidores

sexta-feira, 20 de junho de 2014

SERMÃO DA MONTANHA EM CORDEL



Caros amigos e amigas, hoje, feriado que lembra o 'corpo de um Jesus morto', eu proponho meditarmos sobre o Jesus vivo por meio dos seus ensinamentos, entre eles aqueles mencionados no Sermão da Montanha que nos foi enviado sob a forma de cordel por uma amigo espiritual como a dizer: Jesus está vivo.



Jesus Cristo, na montanha,

Disse a todos que daria

A outra face que apanha

E jamais se vingaria

Que o humilde, sem barganha,

Reino do céu herdaria.



Bendito seja quem chora

Porque será consolado

Do manso chegou a hora

De a terra ter herdado

Se a justiça falha agora

Pelo Pai é perdoado.



Se der a misericórdia

Para si sempre a terás

Se limpa tem a memória

Ver a Deus tu poderás

Se a paz é a sua história

Filho de Deus tu serás.



Se alguém é perseguido

Por causa da sã justiça

Se por Deus tem combatido

Combatendo a injustiça

Não será desconhecido

Não terá roupa postiça.



Vos sereis a luz do mundo

Levarão luz para todos

Farão limpo todo imundo

Se lutares com denodo

São vocês o sal do mundo

Também purificam o lodo.



Eu vim pra cumprir a lei

E jamais pra destruir

A vontade eu cumprirei

Do Pai que está a ouvir

No céu o menor serei

Quando tudo se cumprir.



Ninguém poderá matar

E não pode adulterar

Tampouco pode furtar

Muito menos odiar

Não deverá acusar

Nenhuma pedra atirar.



Pelo céu não jurará

Pela terra também não

A palavra valerá

Em qualquer ocasião

Sua capa entregará

Junto à túnica ao ladrão.



Se alguém lhe obrigar

A seguir junto com ele

Siga o seu caminhar

Ande sempre perto dele

Se acaso ele cansar

Dê a sua mão a ele.



Dê um pouco a quem pedir

E não olhe para trás

Auxilie a quem cair

Sem pensar se lucrarás

Sempre pense em repartir

Assim muito tu terás.



Quando orar fique em silêncio

Ore sempre no seu lar

Sempre ore com bom senso

Para não desesperar

Para ser de Deus eu penso

Que não pode envergonhar.



Não ajuntareis tesouro

Para não serdes roubados

Não deves juntar seu ouro

Para não ser assaltado

A fortuna é mau agouro

Leva o homem ao pecado.



Ninguém poderá servir

Igualmente a dois senhores

Se a um deles ouvir

Ao outro nega louvores

Se por um vai competir

Ao outro levará dores.



O Pai dá o que comer,

De beber e pra vestir

Sempre dá o que fazer

Para quem Ele seguir

Saiba a Deus agradecer

Ele também tem sentir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário