Seguidores

domingo, 24 de abril de 2016

CARIDADE NÃO É DOM



Caridade não é dom, não é graça, não é benção ganha.

Caridade é espontânea, vem naturalmente de dentro das almas que conseguiram transformar-se através da reforma íntima efetuada.

Reforma que não acontece de um dia para o outro. É trabalho árduo que só é solidificado através de nosso dia a dia, nas ações que praticamos.

Caridade é ato sublime quando é espontâneo, nascido do amor fraterno a todo irmão desta Terra.

É a fraternidade que coroa o amor puro que faz quem o possui nem perceber a caridade que pratica.


Pois para esta alma, possuidora de tal amor, o auxílio ao próximo é atitude natural e espontânea.

Mas para chegarmos a este ponto com certeza muita luta interna devemos enfrentar.

Aprendendo a valorizar o sorriso, o abraço, o saber ouvir, o saber calar e a mansidão das palavras.

Nunca esquecendo que o maior benefício da caridade quem recebe é aquele que a pratica.

Caridade, caridade, palavra que não deveria existir, pois para os seguidores de Cristo, auxiliar um irmão em Deus é um dever, é agradecer ao Pai as bençãos que recebemos em nosso cotidiano, desde o sol que nos aquece até a penumbra da noite para nosso repouso.

Deus os abençoe e que a Paz de Cristo com vocês esteja.


ditado pelo Irmão da Paz
psicografado por Luconi
em 23-04-16

5 comentários:

  1. Caridade deve vir de dentro de cada um e nunca ser alardeada, pois quem ganha mais é quem a pratica! lindo! Ótimo domingo, beijos, tuuuuuuuuuuuudo de bom,chica+-----------------------------------------------------------------

    ResponderExcluir
  2. Gostei da psicografia Dona Márcia! Te amo sempre!!! Luciano

    ResponderExcluir
  3. Gostei da psicografia Dona Márcia! Te amo sempre!!! Luciano

    ResponderExcluir
  4. Ontem, conversando com meu marido, cheguei à conclusão de que jamais fiz caridade, pois sempre dei daquilo que me sobrou, e nunca do que me faltaria.

    ResponderExcluir
  5. Caridade é AMOR amiga Luconi, amor que vem mesmo do coração!
    Amei ler este seu texto, sublime.
    Beijinhos de Luz!
    Ana Maria

    ResponderExcluir